trail ultra

52 km

/ 01

A prova

#montanhamagica

OFERTAS: Camisola Técnica, seguro, prémio finisher

O Trail Ultra 52 km tem início no dia 02 de maio de 2020 às 07h00, percorre caminhos e trilhos do Concelho de Vila Nova, na distância aproximada de 52 km e 3.700 metros de desnível positivo, com início e fim em Vila Nova de Cerveira, o tempo limite para executar a prova é de 13 horas.

Não fiques de fora. 

o percurso

O percurso principia na União de Freguesias de Vila Nova de Cerveira e Lovelhe, e passa junto aos passos do concelho e outeiro da forca. Esta fase é toda realizada em meio urbano, cruzando-se com algumas esculturas da Bienal das Artes.
A partir daqui, entra-se numa zona de subida em estradão e single track em direcção ao Monte do Espirito Santo. Neste miradouro pode-se contemplar todo o estuário do rio Minho.
Daí desce-se rumo à Quinta das Mineirinhas, passando pelo aldeamento existente.
Inicia-se então uma das subidas mais técnicas da prova, atravessando zonas rochosas e áridas até ao tomo do limite da Serra da Gávea.
Chegando à cumeada, o percurso desenvolve-se num single track de constante sobe de desce, no qual se verifica uma mudança de piso: primeiro de granito e depois xisto/piçarra.
Aproximamo-nos assim do Convento de San Payo, onde tem início uma nova subida com mais de 400m D+ em direção vigia do Alto de Pena. Esta subida é praticamente toda em aceiro, no fim da qual encontra-se o 1.º abastecimento da prova.
Descemos depois pela zona frontal do alto da pena, utilizando um single track onde predomina o granito, em direcção ao lugar de Bagoada (freguesia de Loivo).
Entra-se no ribeiro de São Gonçalo (o chamado “Grand Canyon”), ascendendo até à casa da Floresta da Bagoada pelo interior do ribeiro.
Passando a casa florestal, desce-se até as antigas Pedreiras da Camararia, ponto onde se inicia nova ascensão, desta feita em direcção ao Alto da Castanheira.
Já na zona florestal da freguesia de Sopo, a subida será interrompida por uma descida em direcção ao lugar de Bouça e Carvalha, local onde se encontra o 2.º abastecimento junto a uma capela.
A prova segue pelo interior da freguesia, percorrendo uma levada de água até ao lugar de Pardelhas.
Sobe-se então ao alto da Castanheira, referenciado pelo marco geodésico existente, desce-se (em aceiro) ao vale de Sopo de Baixo, sobe-se à cumeada do alto da Castanheira e volta-se a descer rumo à freguesia de Covas.
Esta última descida é toda realizada em estradões, com alguma pedra solta, em direcção à antiga central elétrica de covas. Neste ponto de interesse será contornada a antiga central hídrica e percorrido todo o aqueduto até ao lugar da Costa / São Sebastião, local onde se encontra o 3.º abastecimento e barreira horária a cumprir.
Após o abastecimento, tem lugar uma subida longa até à eólica nº 5., primeiro ao longo de um ribeiro e, depois, em aceiro até ao seu topo. Alcançada a eólica n.º 5, realiza-se a descida com destino ao lugar de chãos de Covas (4.º abastecimento) e, posteriormente, até à casa florestal de Gondar. Nesta zona realiza-se novo azimute rumo ao Alto de Pena.
No Alto da Pena, mais precisamente na eólica n.º 4, realiza-se a junção com o Trail de
Cerveira—22 Km, ponto onde principia a descida em direção à freguesia de Candemil
através de vários single tracks ao longo dos ribeiros existentes.
Na freguesia de Candemil, próximo do Lugar dos Malheiros, volta-se a subir em direção do alto de San Payo, onde se encontra o 5º abastecimento.
Percorre-se de seguida a cumeada do Monte da Salgosa em direcção à Serra da Gávea e entra-se na União de freguesias de Nogueira e Reboreda. Aí deparamo-nos com uma descida, primeiro via corta-fogo e depois via single track em pleno pinhal, que termina no 6.º e último abastecimento nos moinhos da Gávea.
A prova continua pelo meio urbano da freguesia de Reboreda antes da ascensão ao Alto do Cervo. Esta subida realiza-se inicialmente em estradão e posteriormente em single track, saudando no seu topo a escultura do Rei Cervo e contornado o penedo dos ninhos.
Este local é um dos postais mais conhecidos de VN de Cerveira.
Por fim, desce-se para a meta em single track até à capela e parque de merendas da Senhora da Encarnação, segue-se pelo escadório até ao lugar da Serra, sobe-se à Atalaia (monumento histórico) e volta-se a descer por estradão até ao centro urbano de VN de Cerveira, onde se localiza a meta.

/ 02

material necessário

#montanhamagica

A organização relembra a importância do uso deste material, pois a prova desenrolar-se-á em zonas que atingem os 750 metros de altitude, com temperaturas que poderão ser muito baixas e propícias à existência nevoeiros. A falta de algum material implica desclassificação, de acordo com o artigo 2.11 do regulamento.

52 km

Vestuário e calçado apropriado para corridas na montanha
Recipiente para reserva de água (mínimo 1l)
Copo ou equivalente (nos abastecimentos não haverá copos de plástico ou garrafas fechadas)
Frontal
Manta de sobrevivência
Apito
Corta-vento
Telemóvel
/ 03

altimetria

/ 04

Horários

Para evitar passar em zonas mais sensíveis do ponto de vista da segurança, são estabelecidos os seguintes tempos de passagens:

UTC
Km 30 pelas 14:00 com 7:00 de prova
Posto de abastecimento e controle da Freguesia de Covas

UTC – Km 37 pelas 17:00 com 10:00 de prova – Posto de abastecimento e controle de Gondar

UTC – 52K pelas 20:00 com 13:00 de prova – META

Tempo Limite para concluir a prova:

13 Horas – Trail Ultra

Para continuar em prova, os atletas devem chegar e sair do posto de controlo antes do seu encerramento, caso contrário, só poderão continuar se entregarem o dorsal e o chip à organização, prosseguindo à sua própria responsabilidade e em completa autonomia.

Nota: As distâncias (aproximadas) indicadas poderão não corresponder ao gps de cada atleta, pelo que só contará o tempo da passagem no posto de controlo.

/ 05

classificações

#montanhamagica

2019 - Brevemente

2018

/ 05

galeria

como chegar

contactos

  • Vila Nova de Cerveira
  • +351 968 141 585 (Aires Rocha)
  • +351 967 096 945 (José Carlos) Alcobia)
  • edv.vianatrail@gmail.com

Não fiques de fora